quinta-feira, 8 de abril de 2010

Gênesis 25


"Pintura pequena, escura e confusa" de Benjamin West. Óleo sobre tecido.


O velho Abraão era um homem abençoado pelo Deus Altíssimo e ainda dava no couro, mesmo nos seus cento-e-cachorro-lascou-a-boca anos de idade. E como prova disso, após Sara ter passado dessa para uma melhor, ele se casou com uma mulher chamada Cetura. E ainda teve filhos que ele amaldiçoou com os nomes Zamrã, Jecsã, Madã, Madiã, Jesboc e Sué. E, como se esses nomes não fosses sacanagem suficiente, Abraão deixou toda a herança somente para Isaac. Velho filhadaputa. “Quanto aos filhos de suas concubinas (não é possível... o velho devia tomar catuaba e Caracu com ovo na veia!), só lhes deu presentes, e despediu-os, ainda vivo, mandando-os para longe de seu filho Isaac, para a terra do oriente.” (Gênesis 25:6). E, aos 175 anos de idade, Abraão vai a óbito e seu presunto é enterrado na mesma caverna em que Sara também foi enterrada. Ficou triste? Nem eu.

O primogênito de Abraão, Ismael, gerou doze filhos que foram chefes de doze tribos (isso, tribos. A Bíblia é um livro de uma era tribal. Pudera alguns conceitos estarem ultrapassados). Ismael também empacota, só que na flor da idade, com apenas 137 anos. E agora? Nem uma lágrima?

Já com Isaac o buraco foi mais embaixo. “Isaac rogou ao Senhor por sua mulher, que era estéril. O Senhor ouviu-o e Rebeca, sua mulher, concebeu.” (Gênesis 25:21). Ué! Que fácil! “Senhor”, “Sim, Isaac?”, “Minha mulher é estéril. Dá pra quebrar meu galho?”, “Demorô, véi!”, SHAZAM! Mas, apesar do bom Senhor ter agraciado Rebeca com gêmeos, a gravidez não foi tranqüila e saudável. Enquanto grávidas normais sentem o rebento dando chutinhos e se acomodando, Rebeca sentia que seus dois fetos estavam praticando o Vale-Tudo. Se na época houvesse ultra-som, os médicos tribais veriam soco, pontapé, chave-de-braço, tesoura-voadora, dedo-no-olho, fisgada e até o temido suplex-alemão. Ou talvez fossem só gases.

Mas, apesar da ausência da ultra-sonografia, Rebeca podia se consultar com o Guru da Obstetrícia Neo-Natal, o inventor de todo o sistema, Dr. Javé. "’Se assim é, por que me acontece isso?’ E ela foi consultar o Senhor, que lhe respondeu: ‘Tens duas nações no teu ventre; dois povos se dividirão ao sair de tuas entranhas. Um povo vencerá o outro, e o mais velho servirá ao mais novo.’” (Gênesis 25:22-23). Esse é o plano divino, mas Deus põe ele em prática dentro da barriga dos outros. Ó-quêi então.

E no dia do parto, surpresa! “O que saiu primeiro era vermelho, e todo peludo como um manto de peles, e chamaram-no Esaú” (Gênesis 25:25). Você leu certo, herege leitor. Vermelho e peludo. Se ainda duvida, clique aqui para ver uma fotografia de Esaú. “Saiu em seguida o seu irmão, segurando pela mão o calcanhar de Esaú, e deram-lhe o nome de Jacó.” (Gênesis 25:25). Há quem diga que Jacó, ao invés de chorar, nasceu dizendo “volta aqui, filhadaputa! Não vai escapar assim não!”. Enfim, Esaú cresceu e se tornou um destro caçador, um homem rústico, tosco, fino como apito de navio. “Jacó”, todavia, “era um homem pacífico, que morava na tenda.” (Gênesis 25:27). Leia-se frouxo. Obviamente, Isaac sempre gostou mais de Esaú, o bruto, enquanto Rebeca preferia Jacó.

Um dia, Jacó estava, de avental, preparando um saboroso guisado, cuja receita ele aprendeu no Mais Você. O peludo Esaú voltou do campo, sujo e com uma sovaqueira de derrubar o guarda, e disse “Deixa-me comer um pouco dessa coisa vermelha, porque estou muito cansado.” (Gênesis 25:30). Creio que Jacó não gostou nada que Esaú chamou seu Guisado à Moda Sul-Matogrossense de “coisa vermelha”. E ainda viu uma chance de passar a perna no seu obtuso irmão. "Vende-me primeiro o teu direito de primogenitura." (Gênesis 25:31). Jacó não é flor que se cheire, e só daria um prato de sua iguaria se Esaú entregasse seus direitos de primogênito (lembrem-se que Jacó nasceu alguns segundos depois, atracado no calcanhar de seu irmão). Esaú, cuja fome se igualava a sua burrice, topou. "’Morro de fome, que me importa o meu direito de primogenitura?’ ‘Jura-mo, pois, agora mesmo’, tornou Jacó. Esaú jurou e vendeu o seu direito de primogenitura a Jacó.” (Gênesis 25:32-33). Caiu como um pato.

E assim termina nosso denso capítulo 25, com a morte de Abraão e Ismael, e o nascimento de irmãos gêmeos que se odeiam. Há novela melhor?

30 comentários:

  1. Não sei se é porque estás em terras tropical,mas esse post de hoje, levou-me ás lágrimas( de tanto rir).
    Mais leve, mas muito divertido.Deve ser as comidas boas da santa terrinha.
    "Não para, não para, não para, não para!!

    ResponderExcluir
  2. Acompanho o blog há algumas semanas e, apesar de cair em algumas armadilhas da tradução, você nunca falha na história, além dos excelentes comentários e análises.
    Dessa vez, entretanto, há dois erros: não foi Ismael o pai das doze tribos do povo judeu, e sim Jacob. Isamel é considerado o pai do povo árabe. E a mãe dos gêmeos é Rebeca, e não Sara!

    De resto, perfeito, como sempre.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Grande Cláudio! - Obrigado pelo olho vivo! O escorrego com Sara já foi devidamente corrigido. Quanto ao pai das doze tribos, consta no texto que usei (do Bíblia Online, versão católica) que foi Ismael mesmo. Mas eu não ponho a minha mão no fogo pelo site... Vou averiguar!

    ResponderExcluir
  4. Eis a fonte:
    http://www.bibliaonline.org.br/vc/gn/25

    ResponderExcluir
  5. O texto só afirma que ele teve doze filhos, que geraram doze tribos, e não AS doze tribos. Quando a história avançar, você vai ver que são os filhos de Jacob que deram origem às doze tribos israelitas: Rúben, Simeão, Levi, Judá, Zebulom, Issacar, Dã, Gade, Aser, Naftali, Benjamim, Manassés e Efraim.

    ResponderExcluir
  6. Ahá! Certíssimo, Claudio! Valeu pela correção! Vou corrigir já. Uma pena que eu não ganho um centavo com este blog, senão poderia te contratar como consultor!

    ResponderExcluir
  7. Tenho uma duvida.......não era Esaú a coisa VERMELHA????????

    ResponderExcluir
  8. Marcio (outro Marcio, aquele foi banido pelo comentário anterior, sobre a enterrada da Sara)9 de abril de 2010 04:33

    Olha, pela "índole frouxa"* do Jacó, era ele que devia pedir pra comer a coisa vermelha dos outros.

    *(hein? hein? ahá!)

    ResponderExcluir
  9. Neste episódio, constatamos que o mais eficaz tratamento de fertilidade humana é divino e, mais importante, gratuito. Consulte o (ou suplique ao) ao velho Dr. Jay para mais detalhes. Enfim...

    Repare que Jay já previa a estupidez da aceitação de Esaú à proposta de Jacó antes mesmo do nascimento: "’Se assim é, por que me acontece isso?’ E ela foi consultar o Senhor, que lhe respondeu: ‘Tens duas nações no teu ventre; dois povos se dividirão ao sair de tuas entranhas. Um povo vencerá o outro, e o mais velho servirá ao mais novo.’” (Gênesis 25:22-23). Só faltou dizer que o ignorante do primeiro ia servir ao segundo por um prato de Guisado à Moda Sul-Matogrossense.

    Pois é... fiquei também com a dúvida emiliana: Esaú, O Vermelho, quis comer do vermelho. Auto-canibalismo? Ou a origem auto-homofílica (e bíblica) de Marlin Manson?

    Saudações,

    ResponderExcluir
  10. Não consigo parar de rir, Guru, hauahauahua!
    Como Esaú era bonito, né? Trabalhou na TV e tudo...
    Veja só o poder da plasticidade fenotípica divina: a judia Rebeca com o judeu Isaac, gerando o polaquinho Esaú?!? Ou será que Rebeca escondeu algum detalhe técnico dessa história e Jeová aceitou o segredo pra não matar Issac de desgosto?!? Haveria algum escravo polaco/albino, na tribo?
    O fato é: um tosco-trabalhador-tolinho versus um franzino-intelecualoide-oportunista... atire a 1a pedra: quem chegaria do campo sujo, suado e morto de fome, e não trocaria sua primogenitura por uma pratada de macarrão ao sugo e pãezinhos pra chunchar no molho? Parabéns, Esaú, sou sua fã!

    ResponderExcluir
  11. Se Sara (ex-Sarai) tinha sido considerada a Miss Velho Testamento, Abraão (ex-Abrão) devia ser considerado o Mister Integridade e Ética. Vou ter saudades deste supra-sumo da moral e bons costumes.

    Mas estes gémeos siameses prometem!

    ResponderExcluir
  12. A biblia é uma grande vasilha de "merda". Deviam sim, editar a sua versão, sábio guru Rafael, que é muito mais divertida e espirituosa.
    A grande diferença, é que por enquanto a "biblia com limão e gelo" só é lida por algumas pessoa esclarecidas e não por uma infinita massa que tem tambem "merda" na cabeça.
    E fúria desse deus raivoso, ta ai acontecendo diariamente nesta "merda" de planeta.

    ResponderExcluir
  13. Onze dias se passaram desde a publicação do último post. Não há viciado que suporte tamanho lapso temporal, tamanha crise da abstinência. Isso é um tratamento de choque para os vários viciados, digo, seguidores da "Bíblia com Limão e Gelo".

    Salute.

    ResponderExcluir
  14. Além do limão e do gelo, dá para usar as folhas da bíblia para bolar um baseado, fazendo um acompanhamento perfeito e transcendental. Ótimo blog! Quando puder, visitarei sempre!!

    ResponderExcluir
  15. Concordo com o irmão CRDias, tô em plena crise de abstinência, com licença, vou ali no banheiro ter convulsão e já volto...

    ResponderExcluir
  16. Pôxa, só estamos na metade da Gênese, e abundam exemplos de vida edificantes para a elevação moral da humanidade. Rafael, já pensou em fazer um balanço de "moral da história" quando fechar o Capítulo 50?

    ResponderExcluir
  17. Irmãos! Em breve, muito breve, postarei um rápido e rasteiro Interlúdio. E depois voltamos à nossa avacalhação.

    Hudson - Certamente teremos um balanço final de Gênsis, com tudo que aprendemos neste alicerce da moral, bons costumes e sexo com a irmã.

    ResponderExcluir
  18. Quando Jaco avistou Esau voltando do campo ele cantou.

    O pelo ruivo das paixões
    Que vêm de dentro
    Tu vens chegando
    Prá comer do meu mingau
    No teu cavalo
    Peito peludo, cabelo ao vento
    E o sol quarando
    Abraao enxergando mal

    Tu vens, tu vens
    Jaco e Esau dois animais
    Tu vens, tu vens
    Jaco e Esau dois animais..

    ResponderExcluir
  19. Ha uma grande injustica neste ultimo post. Primeiro o autor do blog nao da a receita do guisado de Jaco. Segundo, Esau nao era burro, na verdade ele fez um grande negocio. Pensa bem! Por causa da bencao de Isaque Jaco vai virar Israel nos proximos capitulos. Se alguem me oferece-se um guisado dos bons em troca de uma terra onde dois povos se matam ha mais de 4000 anos, eu certamente comeria o guisado.

    ResponderExcluir
  20. Frei Beto é meu pastor e nada me faltara!

    ResponderExcluir
  21. Frei Beto, seguindo seu argumento, Esau não era burro se e somente se soubesse o que o futuro guardava para o primogênito. Logo, há de se aceitar uma de duas hipóteses:

    h0) Esau era, de fato, burro;

    h1) Esau não era burro e previa de forma clarividente o futuro (na borra de café, jogando búzios ou invocando antecipadamente a Mãe Diná).

    Salute!

    ResponderExcluir
  22. Burro ou nao Esau deu sorte! Comeu um guisado fenomenal e deixou este pepino chamado Israel pro trouxa do Jaco

    ResponderExcluir
  23. Interessante:
    http://www.skepticsannotatedbible.com/

    Quantos filhos teve Abraão?
    http://www.skepticsannotatedbible.com/contra/abes_sons.html

    ResponderExcluir
  24. Oi, o q vc ganha escrevendo essas idiotices?

    Bjo, nãomeliga ;)

    ResponderExcluir
  25. Oi. Eu não ganho nada... pelo contrário: perco. Perco minha vaga no Reino da Glória.

    Bjo, nãosepreocupa ;)

    ResponderExcluir
  26. Caro anonimo.

    Acho que ele ganha sim......uma vaga no INFERNO....bem ao lado de padres pedófilos. Na verdade acho que me enganei...se os padres se arrependerem sinceramente eles vão para o céu (apesar de bolinarem com criancinhas por 20 anos), já o Rafael como não vai se arrepender do escrito aqui (pelo menos por enquanto) vai para o inferno com certeza. Realmente Deus é justo e fiel.

    Oremos ao senhor.

    BJO, querumbalão?

    ResponderExcluir
  27. Eis aqui um dilema: o que se ganha lendo (ou interpretando) a bíblia?

    Joseph Alois Ratzinger, vulgo Chico Bento Quatro-ao-quadrado, diria que "A Bíblia nos mostra qual a intenção de Deus, a situação do homem, o caminho para a salvação, o destino do pecador que não se arrepende e as bênçãos para os crentes em Jesus. Seus ensinos são santos, seus preceitos para serem cumpridos, suas narrativas e histórias verdadeiras e suas decisões inalteráveis." Portanto, leia a Bíblia para compreende-la e a pratique em sua vida, para ser santificado.

    Agora, alguém menos ortodoxo diria que um dos mandamentos mais sábios da humanidade é "Não criticarás o que não conheceres". E, assim, ler o livrão seria um mero rito do pensamento crítico.

    Mas para o anônimo supra, trata-se de um dilema. Isto, pois, trata-se de um problema que oferece duas soluções, sendo que nenhuma das quais é aceitável. Na melhor das hipóteses, passo a conhecer o conteúdo da bíblia de uma forma bem mais divertida que aquela ensinada nas catequeses. Na pior, escrever "essas idiotices" me fez exercitar meu raciocínio.

    Logo, é o tipo de coisa que, bem ou mal, todos ganham. Inclusive os mais religiosos que, lendo os posts, põe a prova seus próprios conhecimentos e convencimentos bíblicos na seção de comentários.

    Bjo, outrobalão?

    ResponderExcluir
  28. sou contra alimentar trolls! (apesar de postar como anônimo). mas como qualquer um que tenha lido os posts anteriores e seus comentários, percebo claramente a superioridade intelectual dos que gostam do blog e fazem comentários positivos. os críticos limitam-se a soltar comentários infantis, vazios e que só reforçam o estereótipo do fanatismo.

    ResponderExcluir